NOTÍCIAS

Ricardo Nicolau cobra aplicação da lei que pune assédio sexual em órgãos públicos

Por Assessoria de Comunicação

05.abr.2022 13:46h
img
Foto: Marcelo Cadilhe

O deputado estadual Ricardo Nicolau (Solidariedade) cobrou a aplicação da Lei nº 5.378/2021, de autoria dele, que cria medidas de combate a práticas de assédio sexual, contra todos os gêneros, nos órgãos públicos do Estado. Conforme o texto, entende-se por assédio sexual o comportamento sexual indesejado, de caráter não consensual, que humilhe, ofenda ou intimide determinada vítima.

De acordo com Ricardo Nicolau, a legislação protege principalmente as mulheres. “Já existia a lei que pune o assédio de forma geral, mas não havia uma legislação específica para punir quem comete assédio no serviço público. Desde 2021, a partir da Lei do Assédio entrando em vigor no Amazonas, há uma normatização mostrando de forma clara que esse assédio é ilegal, imoral e que deve ser punido”, explica Ricardo Nicolau.

Embasada em legislações internacionais sobre o tema, a Lei do Assédio lista 12 exemplos de atos de assédio que poderão ser enquadrados como infração para servidores de órgãos da Administração Direta e Indireta. Além das penalidades já previstas em lei, o servidor comprovadamente assediador estará sujeito a advertência, exoneração do cargo ou multa de até R$ 5 mil.

Entre outros atos e condutas possíveis, a Lei aponta como assédio sexual o envio de “mensagens sexuais explícitas em e-mails, mensagens de texto ou mídia social usando equipamentos da administração pública” e “repetidos pedidos de se encontrar fora do horário de expediente acompanhado de seguidas negativas”.

A listagem segue com “olhares fixos direcionados às partes íntimas e gestos libidinosos ofensivos”; “assobio destinado a constranger vítimas”; “segurar nas próprias genitais a fim de direcionar gesto obsceno”; “beijos forçados em qualquer parte do corpo”; “comentários sexualmente sugestivos”; “impedir ou bloquear fisicamente os movimentos da vítima” e “esfregar o corpo contra o corpo de outra pessoa”.

 

 

Projeto obriga divulgação

O parlamentar também é autor do Projeto de Lei nº 641/2021 que está sendo analisado na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e determina a ampla divulgação da Lei do Assédio por parte do governo do Amazonas. A divulgação poderá ser feita por meio de afixação de cartazes em locais visíveis nos órgãos públicos, e deverá conter o inteiro teor da lei.

 

 

 

 

 

Thiago Barros (SRTE/AM 667) | 92 98153 7004

Daniel Jordano (SRTE/AM 518) | 92 98828 5194

Gabinete | 92 3183 4419

Skip to content