NOTÍCIAS

Ricardo Nicolau critica ações midiáticas no setor primário e defende soluções efetivas para gerar emprego e renda no interior

Por Assessoria de Comunicação

19.fev.2022 22:05h
img
Foto: Marcelo Cadilhe

Apesar do grande potencial para produção rural, gargalos como as péssimas condições das estradas vicinais, o alto custo de insumos e a falta de apoio do governo estadual para os pequenos e médios produtores rurais ainda atrapalham o desenvolvimento do setor primário no Amazonas. A crítica é do deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) que defende medidas como aumentar a compra de produtos regionais por parte do Estado para a merenda escolar, inserir novas tecnologias de produção e realizar mais investimentos públicos no setor.

Segundo dados do próprio governo, apenas 20 das 62 cidades do Amazonas tinham produtores, associações e agroindústrias cadastradas no Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme) em 2021.

Para Ricardo Nicolau, esse número de municípios poderia ser maior. “Quando a gente fala em desenvolver o setor primário, precisamos pensar como um todo. Como plantar, como criar, ser competitivo e como vamos vender e escoar essa produção. O governo do Estado tem papel fundamental no incentivo e na preparação deste mercado, inclusive comprando”, pontua.

“Por qual motivo eu vou submeter as crianças a uma alimentação não adequada com conservas, por exemplo, se eu posso incentivar e comprar produtos regionais para a merenda escolar nos próprios municípios? Se isso for ampliado, vamos ter uma alimentação mais saudável e, ao mesmo tempo, gerar emprego e renda para aquela cidade. Todos os dias, nossos produtores estão no sol e na chuva para produzir o alimento que chega às nossas mesas. É preciso dar mais apoio a eles”, ressalta o parlamentar.

Abandono no campo

Ainda de acordo com Ricardo Nicolau, o governo precisa fazer menos marketing e dar mais apoio ao homem e à mulher do campo. “Precisamos gerar oportunidades e não se faz isso sem investimentos, se o dinheiro não circula no interior. Ao longo dos anos vemos mais programas com foco midiático, de marketing, do que efetivamente para desenvolver, de fato, o interior”, diz.

O deputado defende, ainda, subsídios para insumos como ração animal para atender piscicultores e pecuaristas com o objetivo de diminuir os custos de produção. O parlamentar também cobrou menos burocracia na Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam).

“Precisamos levar apoio técnico e financiamento. Porém, não só financiamento para propaganda de televisão, mas que o cidadão possa chegar na Afeam e ter acesso ao recursos. Fora isso, precisamos fazer uma força-tarefa para a venda dos produtos e, assim, eliminar a figura do atravessador. Precisamos organizar o setor para que possamos ser mais competitivos, com produtos mais baratos”, afirma.

Thiago Barros (SRTE/AM 667) | 92 98153 7004
Daniel Jordano (SRTE/AM 518) | 92 98828 5194
Gabinete | 92 3183 4419

Skip to content