NOTÍCIAS

Foto da Tarde Azul Dep MCF
19.06.24 20:01h
Deputado Mário César Filho destaca projetos e ações em defesa dos direitos das pessoas com autismo no Amazonas
Na semana em que é celebrado o Dia do Orgulho Autista, o deputado Mário César Filho (UB) destaca suas ações na defesa dos direitos das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), no Amazonas. Desde o início de seu mandato, ele tem conduzido a causa, transformando-a em sua missão primordial. Com dedicação, o parlamentar apresenta Projetos de Lei e requerimentos, além de também realizar ações em prol da comunidade autista. Mário César Filho colabora com órgãos competentes e promove diálogos com a comunidade para assegurar que a inclusão e os direitos sejam efetivamente implementados e duradouros. Em seus discursos na tribuna, Mário César Filho não apenas expõe os desafios enfrentados pelas famílias atípicas, mas também propõe soluções inovadoras e iniciativas transformadoras. O compromisso com a causa autista é inspirado por sua experiência pessoal como pai atípico, conferindo-lhe sensibilidade e determinação. Suas iniciativas legislativas buscam construir um Amazonas mais inclusivo e acolhedor para todos os autistas e suas famílias. "Desde o início de meu mandato, minha missão tem sido ser uma voz incansável na defesa dos direitos das pessoas com TEA, no Estado. Apresentei Projetos de Lei, requerimentos e promovi ações para garantir que a inclusão e os direitos das famílias atípicas sejam uma realidade sólida e duradoura. Como pai atípico, minha sensibilidade pessoal impulsiona minha dedicação diária e iniciativas legislativas. Estou comprometido em construir um Amazonas mais inclusivo e acolhedor para todos os autistas e suas famílias”, afirmou. Legislação e Projetos Autor de diversas legislações, que impactam positivamente a vida dos autistas no Estado, o parlamentar lidera a criação e implementação de medidas cruciais, como a Lei n. º 6.847 que garante até dois acompanhantes em consultas em todas as unidades de saúde no Amazonas, e a Lei n º 6.887, que introduziu a Carteira Digital de Identificação da Pessoa com TEA (CIPTEA) no Amazonas, facilitando o acesso a serviços essenciais. Além das leis já em vigor, o parlamentar tem se dedicado à criação de projetos que promovem a inclusão e o bem-estar dos autistas, incluindo o PL n. º 718/2023, que propõe a proibição de sanções injustas em condomínios devido à perturbação do sossego por crianças autistas. Também de sua autoria, o Projeto de Lei n. 852/2023, que busca garantir a inclusão e reserva de vagas na rede pública de educação para crianças e adolescentes com TEA, assegurando oportunidades educacionais equitativas. O Projeto de Lei n º 896/2023 estabelece a realização de seminários, palestras e debates sobre os direitos das pessoas com TEA na rede pública de ensino, promovendo a conscientização e educação sobre a causa. Também são de autoria do parlamentar, o Projeto de Lei n. º 996/2023 que propõe a reserva de 5% das vagas de emprego dos prestadores de serviços ao Estado para pais e responsáveis de autistas, reconhecendo sua contribuição vital e proporcionando oportunidades econômicas. Casa Azul Como defensor da inclusão e do cuidado integral dos autistas e Pessoas com Deficiência (PcDs), o parlamentar apresentou ao governador Wilson Lima (UB), o requerimento para a criação da Casa Azul. O espaço deverá ser construído na zona Leste de Manaus. Este centro será um marco na oferta de serviços médicos e terapêuticos especializados, adaptados às necessidades específicas desses grupos vulneráveis. Conscientização do Autismo Em reconhecimento ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo, o deputado realizou uma ação em parceria com o Centro Médico da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), dedicada à emissão gratuita de laudos médicos para pessoas com TEA com participação de uma neuropediatra. Esta ação visa facilitar o acesso a documentos essenciais para benefícios sociais, tratamentos especializados e inclusão educacional. O deputado Mário César Filho reafirma seu compromisso diário e incansável em melhorar a qualidade de vida das pessoas com TEA no Amazonas. “ Minha atuação na Casa Legislativa e em todas as esferas da minha atividade parlamentar visa construir um Estado mais justo, inclusivo e acolhedor para todos”, concluiu.  
Leia mais
Apos abertura de curso da UEA em Novo Remanso Thiago Abrahim assegura que nao medira esforcos para levar polos rurais para outros municipios Foto Jhonantan Darth scaled
19.06.24 17:38h
Após abertura de curso da UEA em Novo Remanso, Thiago Abrahim assegura que não medirá esforços para levar polos rurais para outros municípios
O deputado estadual Thiago Abrahim (União Brasil) afirma que não vai medir esforços para continuar “interiorizando a educação” no Amazonas. O discurso veio após a implementação do primeiro polo rural da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), fruto de um indicativo ao governo do Amazonas, que está com o edital de matrícula aberto para o curso de agroecologia na Vila de Novo Remanso, em Itacoatiara. “Uma grande vitória para a educação! Levar a UEA para nossas comunidades rurais sempre foi um sonho, que agora passa a ser realizado, com o polo rural da Universidade para Novo Remanso. O curso de agroecologia está com inscrições abertas e tem previsão para iniciar no dia cinco de agosto. A ideia é que outros cursos possam ser ofertados em Novo Remanso e que mais polos rurais da UEA sejam implantados em outros municípios”, disse Abrahim. De acordo com informações da UEA, o curso de agroecologia tem duração de três anos e foi ofertado pelo o vestibular e Sistema de Ingresso Seriado (SIS) 2023. Vinte e nove vagas foram preenchidas. Os candidatos aprovados estão sendo convocados via edital de matrícula a comparecerem até o 19 de junho de 2024, no Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara (Cesit/UEA), localizado no município. O curso será realizado na Escola Municipal Petrônio Augusto Pinheiro, espaço cedido pela prefeitura municipal de Itacoatiara. “O curso de agroecologia fará total diferença para os agropecuaristas. Os estudantes terão conhecimento nas áreas de agricultura, ecologia e ciências ambientais. Precisamos investir cada vez mais em educação e dar condições dignas para que a população possa se profissionalizar. Itacoatiara tem um grande potencial logístico para os municípios do Amazonas e a ligação da região Norte com o restante do país. Precisamos sempre investir nas melhorias necessárias para fazer a nossa economia se fortalecer”, concluiu o deputado.
Leia mais
Projeto de Lei que insere o Festival Folclorico de Manacapuru no Calendario Oficial do Estado e aprovado Foto Wilkison Cardoso
19.06.24 17:08h
Projeto de Lei que insere o Festival Folclórico de Manacapuru no Calendário Oficial do Estado é aprovado
Na sessão plenária, desta quarta-feira (19/6), a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Cristiano D’Angelo (MDB), que inclui o Festival Folclórico de Manacapuru no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Amazonas, reconhecendo e oficializando sua importância cultural e turística. O Festival Folclórico do município de Manacapuru, localizado a 68 quilômetros de Manaus, é um evento tradicional que celebra as ricas manifestações culturais e folclóricas não apenas do município, mas também da vibrante região amazônica. Realizado anualmente no primeiro fim de semana de julho, o festival é uma verdadeira celebração da diversidade cultural amazônica. Com a aprovação da Lei, o festival recebe reconhecimento oficial, o que abre portas para maiores investimentos e apoio, fortalecendo sua realização. Durante a sessão, o deputado Cristiano D’Angelo destacou a relevância do festival para a identidade cultural do Amazonas. “O Festival Folclórico de Manacapuru é uma celebração das nossas raízes, das nossas tradições. Sua inclusão no Calendário Oficial de Eventos é um passo importante para garantir a preservação e valorização da nossa cultura”, afirmou D’Angelo. “A aprovação desta Lei demonstra o total compromisso do Estado com a valorização e preservação do patrimônio cultural do município de Manacapuru, promovendo a diversidade cultural e fomentando o desenvolvimento local através do turismo e da cultura”, destacou Cristiano D’Angelo. Festival Folclórico de Manacapuru O Festival Folclórico de Manacapuru é uma das maiores celebrações culturais do Amazonas, atraindo milhares de visitantes. O evento é marcado por apresentações de danças folclóricas, shows musicais, comidas típicas, artesanato local e uma série de atividades que destacam a cultura local. A tradição do festival é mantida há décadas, sendo uma vitrine das riquezas culturais do Estado. Este ano, a festa chega à sua 23ª edição, promovido pela Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) e Secretaria de Educação e Cultura (Semec), antecedendo o aniversário de Manacapuru, no dia 16 de julho, que comemora os 92 anos do município.
Leia mais
Lei do Deputado Cristiano DAngelo garante atendimento prioritario a pacientes com Anemia Falciforme Foto Wilkison Cardoso
19.06.24 16:55h
Lei do Deputado Cristiano D’Angelo garante atendimento prioritário a pacientes com anemia falciforme
No Dia Mundial de Conscientização da Doença Falciforme, celebrado em 19 de junho, a atenção se volta aos desafios enfrentados por pacientes que convivem com essa condição hereditária. A anemia falciforme, uma doença genética que afeta a forma e a função das hemácias, gera diversos obstáculos no cotidiano dos pacientes, especialmente no acesso aos serviços de saúde. Sensibilizado por essa realidade, o deputado Cristiano D’Angelo (MDB) é autor da Lei nº 6.809/2024, que visa garantir atendimento prioritário para pessoas com anemia falciforme em todos os estabelecimentos de saúde do Amazonas. "O objetivo é minimizar o sofrimento e proporcionar um atendimento mais ágil e eficaz, considerando as peculiaridades e as necessidades urgentes desses pacientes", explicou o deputado D’Angelo. Ele destacou a importância de conscientizar a sociedade e os gestores públicos sobre a gravidade da doença e as barreiras que os pacientes enfrentam diariamente. A anemia falciforme é caracterizada pela deformação das hemácias, que assumem uma forma de foice, dificultando a passagem pelo sistema circulatório e causando episódios de dor intensa, conhecidos como crises falciformes. Essas crises podem levar a complicações graves, como infecções, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e danos a órgãos vitais. A proposta do deputado prevê que os pacientes com a doença tenham prioridade em consultas, exames e internações, visando uma resposta rápida e adequada às suas necessidades de saúde. "É um passo importante para garantir dignidade e qualidade de vida a essas pessoas", afirmou D’Angelo. No 19 de junho, a sociedade é convidada a refletir sobre a importância de políticas públicas inclusivas e sensíveis às necessidades das pessoas com doenças crônicas. “A Lei representa um passo importante nessa direção, visando um atendimento mais justo e humanizado nos serviços de saúde do Estado”, finalizou Cristiano D’Angelo. Anemia Falciforme Conhecida como a doença hereditária mais comum no mundo, a anemia falciforme se caracteriza pela alteração dos glóbulos vermelhos, que passam de arredondados para o formato de foice – daí o nome falciforme. Essa deformação dificulta a circulação de oxigênio nos tecidos, comprometendo o funcionamento dos órgãos. O baço, essencial para o sistema imunológico, é geralmente o primeiro a ser afetado, resultando em maior vulnerabilidade a infecções e outras complicações. Segundo o Ministério da Saúde, a anemia falciforme atinge um em cada mil nascidos no Brasil. Dados no Amazonas No Estado, aproximadamente 300 pessoas vivem com a doença. O diagnóstico e acompanhamento são feitos pela Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), unidade referência para doenças do sangue. O FHemoam possui um programa de acompanhamento multiprofissional para pacientes com anemia falciforme. Quando a doença é diagnosticada, o bebê passa a ser monitorado pela equipe, que avalia o caso e administra medicamentos para evitar crises. Durante as crises, especialistas seguem protocolos específicos para reverter o quadro.  
Leia mais
Deputado Joao Luiz entrega parecer tecnico e ambiental da repavimentacao da BR 319 no Ministerio do Meio Ambiente em Brasilia
19.06.24 16:43h
Deputado João Luiz entrega parecer técnico e ambiental da repavimentação da BR-319 no Ministério do Meio Ambiente, em Brasília
O deputado estadual João Luiz (Republicanos) entregou um parecer técnico sobre a viabilidade ambiental de repavimentação da rodovia BR-319 no Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, em Brasília. “Protocolamos no Ministério do Meio Ambiente um parecer técnico, que foi realizado pela nossa equipe, a academia e técnicos para mostrar a viabilidade da repavimentação da BR-319. Temos certeza de que juntos vamos conseguir o asfaltamento da rodovia, que vai ligar o Amazonas ao resto do Brasil”, disse o deputado João Luiz. O parlamentar ressalta que o parecer técnico tem 35 páginas relatando informações como se encontra a rodovia e o que deve ser feito para melhorar a trafegabilidade dela. Expedição BR-319 Em fevereiro, o deputado estadual João Luiz percorreu mais de 697 quilômetros da rodovia BR-319, que liga Manaus a Porto Velho (RO), onde sentiu na pele a realidade de moradores e trabalhadores da interestadual. O republicano também propôs uma carta pelo asfaltamento e desburocratização de entraves ambientais da BR-319 durante a primeira reunião para o ato de posse da nova diretoria do Parlamento Amazônico na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (Alero). Na 4ª Reunião da Diretoria Executiva Gestão 2024 da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), em Brasília, que aconteceu na terça-feira (18/6), João Luiz debateu sobre os desafios enfrentados pela repavimentação da rodovia interestadual com outros parlamentares do Brasil.  
Leia mais
Deputado Thiago Abrahim tem oito materias aprovadas na Aleam nesta quarta feira Foto Jhonatan Darth
19.06.24 16:30h
Deputado Thiago Abrahim tem oito matérias aprovadas na Aleam, nesta quarta-feira
O deputado estadual Thiago Abrahim (União Brasil) teve oito matérias aprovadas na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (19/6). Projetos que tratam sobre autismo, maternidade, segurança da mulher, setor primário e isenção de energia elétrica para ribeirinhos afetados com a seca ou cheia estão entre eles “Feliz com a aprovação desses projetos. São matérias de grande relevância para a nossa população que se tornarão leis em breve. Meu mandato é pautado em qualidade e não em quantidade. Priorizamos legislar sobre temas que irão impactar diretamente na vida dos amazonenses. Exemplo disso é o Projeto de Lei 750/2023, que dá isenção de energia elétrica para o ribeirinho afetado pela seca ou cheia. Quando acontecem essas calamidades a produção agropecuária, a logística, são afetadas diretamente. Ter esse incentivo é importante”, disse. Também foi aprovado o Projeto de Lei nº 648/2023, que proíbe as operadoras privadas de plano de saúde, a suspensão ou cancelamento, sem justa causa e sem prévio aviso, do fornecimento de seus serviços a consumidores com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Além do PL de nº 1063/2023, que prioriza o atendimento psicossocial das mães que tem filhos com o TEA. “Devemos ter essa sensibilidade para legislar sobre a causa autista. O tratamento médico é fundamental para o desenvolvimento dessas pessoas que possuem o transtorno. Não podemos permitir que os planos de saúde cancelem sem mais ou sem menos esses serviços tão essenciais para essas famílias. A mãe de uma pessoa autista precisa também de atenção. Tem que estar bem para cuidar do filho”, pontuou Abrahim. Na pauta das mulheres, foi aprovada a matéria de nº 914/2023, que dispõe sobre a implementação de sinal de alarme para o atendimento emergencial à mulher vítima de violência doméstica ou familiar, amparada por medida protetiva de urgência, devido ao seu descumprimento ou iminente violação. “Já na pauta das mães, aprovamos os PLs de nº 1040/2023, que institui a Política de Maternidade Segura no Amazonas para promover políticas de redução da mortalidade materna e neonatal e o de nº 958/202, que dispõe sobre a preferência no acesso das mães solo, com filhos menores, aos programas sociais do governo do Estado”, explicou o autor dos projetos. Para dar melhores condições aos agricultores do Amazonas, também foi aprovado o projeto de lei nº 43/2024, que desenvolve políticas de apoio à reconversão da citricultura. Além da aprovação do PL 93/2024, que dispõe sobre diretrizes para implementação do Programa Horta Comunitária Urbana, mediante utilização de espaço público ou privado ociosos, no Amazonas.  
Leia mais