NOTÍCIAS

Ricardo Nicolau assegura recursos para indígenas e critica falta de políticas indigenistas no Estado

Por Assessoria de Comunicação

19.abr.2022 12:32h
img
Foto: Divulgação Assessoria

O deputado estadual Ricardo Nicolau (Solidariedade) afirmou que o governo do Amazonas é incapaz de atender às demandas dos povos indígenas de todo o estado. A manifestação foi feita pelo parlamentar, por meio das redes sociais, nesta terça-feira, 19, data em que se comemora o Dia dos Povos Indígenas.

“Neste 19 de abril, infelizmente, os povos indígenas do Amazonas não têm muito a comemorar. O governo estadual não prioriza uma assistência eficiente dirigida aos indígenas, mas, como parlamentar, tenho feito tudo ao meu alcance para melhorar essa realidade”, disse.

Ao todo, Ricardo Nicolau destinou, neste ano, em torno de R$ 75 mil em emendas para São Gabriel da Cachoeira, que tem população de aproximadamente 29 mil indígenas e é considerada a cidade mais indígena do país. O deputado destaca a importância da população indígena para a cultura amazonense e como ela colabora para a conservação da floresta e dos recursos naturais.

“Estou destinando emendas para a Fundação Estadual do Índio para atender à necessidade de transporte das produções feitas pelo Distrito de Iauaretê, em São Gabriel da Cachoeira, com a compra de novos botes e motores. Os povos indígenas são as nossas raízes. É nosso dever valorizar a história, a cultura e o sangue guerreiro desta população que corre nas veias de todos nós, amazonenses”, destacou.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Amazonas possui a maior população autodeclarada indígena do Brasil, com 168,7 mil pessoas, mas o número pode ser maior, uma vez que o último censo com povos indígenas foi realizado em 2010.

Outra preocupação é com a saúde das comunidades indígenas como Pari Cachoeira, situada no município São Gabriel da Cachoeira (a 832 quilômetros de Manaus). As localidades registram altos índices de transmissão de doenças como as hepatites tipo B e C e a filariose linfática, mais comumente conhecida por elefantíase em casos crônicos.

“A saúde indígena é de responsabilidade do governo federal por meio da Sesai e, infelizmente, muito pouco ou nada tem sido feito pelos indígenas do Amazonas há anos”, denunciou Ricardo Nicolau. “Temos casos gravíssimos em comunidades nas áreas mais isoladas do Alto Rio Negro e Alto Solimões, onde a população indígena, principalmente os mais jovens, está morrendo sem os atendimentos.”

 

 

 

Thiago Barros (SRTE/AM 667) | 92 98153 7004

Daniel Jordano (SRTE/AM 518) | 92 98828 5194

Gabinete | 92 3183 4419

Skip to content