NOTÍCIAS

Angelus Figueira quer polo tecnológico e inovação no plano estratégico de desenvolvimento para o Amazonas

Por Assessoria de Comunicação

02.fev.2022 15:20h
img
Foto: Jimmy Christian

“Mais do que nunca se faz necessário que o Amazonas tenha um plano estratégico de desenvolvimento que possa contemplar, principalmente, o polo tecnológico e as inovações como um todo”, defendeu o deputado Angelus Figueira (DC), nesta quarta-feira (2), na tribuna na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Figueira citou Osasco, em São Paulo, como um dos municípios e estados que estão na contramão do restante do país, crescendo em geração de emprego e qualidade de vida a partir do investimento em inovação e tecnologia.

Na opinião do deputado estadual, o Amazonas também é um dos estados que tem evoluído em vários setores nos últimos anos, mas necessita de um plano estratégico de desenvolvimento que seja idealizado pensando nas futuras gerações.

“Precisamos encaminhar as nossas questões (do Amazonas) neste sentido. Com os avanços que eu acompanhei que ocorreram no estado, acredito que este é o momento propício para que possamos semear no sentido destas questões tecnológicas. Inovação é a chave da questão”, defende.

Segundo Figueira, o plano estratégico de desenvolvimento para o Amazonas, sendo bem planejado e encaminhado, facilitará a vida da população, não só diminuindo a burocracia nos trâmites, mas também gerando milhares e milhares de empregos a partir de suas metas atingidas.

 

Modelo de sucesso

Angelus Figueira contou sobre a oportunidade de visitar Osasco, município de São Paulo, que desenvolveu um modelo de gestão estratégica, investimento em tecnologia e inovação, sob o comando do prefeito Rogério Lins (Podemos). O plano estratégico atraiu startups bilionárias brasileiras e estrangeiras, que resultou na geração de trabalho, renda e redução de burocracias, por exemplo.

“Osasco é o município que mais atrai e gera desenvolvimento no Brasil. Exemplo exitoso. É impressionante como conseguiram diminuir a burocracia, viabilizar encaminhamentos, não só do ponto de vista econômico para o cidadão, mas economia de tempo. A tecnologia, como o nível de investimento neste sentido, deixa resultados na produção e em todos os seguimentos”, reconhece Figueira.

Dentre as sedes de multinacionais e empresas em Osasco, estão o Mercado Livre, Rappi, B2W, Uber, iFood, Facily, Shopper, Dafiti.

 

 

Skip to content