NOTÍCIAS

Balcão do Consumidor registra mais de 150 atendimentos no Santa Etelvina

Por Assessoria

25.jun.2021 14:44h
img
Foto: Mauro Smith

Promovido pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Amazonas (CDC/Aleam), o Balcão do Consumidor registrou mais de 150 atendimentos em quatro horas de ação no conjunto Manauara 1, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus, nesta sexta-feira (25). A edição do projeto contou com a participação de representantes das empresas Amazonas Energia, Águas de Manaus e da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM).

Nesta edição do Balcão, os serviços mais procurados pela população foram a negociação de débitos e mudança de titularidade junto a Amazonas Energia e o de registro público (segunda via da certidão de nascimento, troca de nome e reconhecimento de paternidade), ofertado pela DPE-AM.

De acordo com o presidente da CDC/Aleam, deputado estadual João Luiz (Republicanos), ao trazer serviços e atendimentos até os bairros e comunidades, o Balcão do Consumidor proporciona soluções para problemas sem burocracia.

“É uma excelente oportunidade para que o cidadão fique cara a cara com as prestadoras de serviços e quite suas pendências, saindo da ação com o problema solucionado, seja na esfera consumerista ou relacionados a registros públicos, cuja procura tem aumentado bastante”, comentou o parlamentar.

Entre os consumidores que obtiveram êxito, está a autônoma Luciana Silva Maranhão, 28, que conseguiu resolver uma pendência com a concessionária Amazonas Energia. “Eu vim renegociar uma dívida acumulada de R$ 14,8 mil com a empresa de energia e consegui parcelar o valor. O atendimento recebido aqui (no Balcão) foi melhor que o oferecido na própria concessionária, pois recebi auxílio jurídico da comissão”, afirmou a autônoma, ao ressaltar que projetos como o Balcão do Consumidor deveriam acontecer com mais frequência, principalmente, por conta da facilidade de acesso às empresas e à negociação de dívidas.

Uma equipe composta por conciliadores da CDC/Aleam atendeu e auxiliou a população com problemas relacionados às questões de consumo e, durante a ação, foram adotados todos os critérios de organização e protocolos de higiene recomendados pela Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), como a obrigatoriedade do uso de máscara, distanciamento social e disponibilização de álcool em gel aos presentes.

Skip to content