NOTÍCIAS

Comandante do 1o. Bis recebe título de cidadão amazonense na Aleam

Por Assessoria de Comunicação

19.nov.2022 10:36h
img
Foto: Sandro Pereira
O coronel do Exército Brasileiro, Nilton Fabiano Veloso Lins, recebeu, na tarde dessa sexta-feira (18), título de cidadão amazonense. Em solenidade na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o comandante do primeiro Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) ressaltou a importância dos anos de trabalho no Amazonas, destacou a importância do respeito e valorização de todo cidadão – independentemente de patente ou formação – e agradeceu o aprendizado e amizades conquistados na região. A propositura de título é de autoria do deputado estadual Delegado Péricles (PL).
“A Amazônia e a selva me fisgaram quando eu ainda estava no segundo ano da academia militar. Naquele ano, os cadetes realizam treinamento na selva e é comum que militares que atuam aqui no Amazonas apoiem algumas instituições. Lembro que fiquei impressionado com o relato de um tenente falando a respeito da floresta, das missões que tinha cumprido, dos desafios superados, da presença do Exército nos lugares mais isolados do país e do patrimônio que precisava ser preservado. Esse relato me fez escolher a Amazônia e acabou por definir minha carreira. Aqui foi onde eu mais me realizei profissionalmente”, afirmou emocionado o homenageado.
Durante homenagem, o coronel teve trabalho destacado pelo autor da propositura, o deputado Delegado Péricles, que aproveitou a solenidade para relembrar seu tempo de atuação no Exército como R2 e a mudança que um bom comando pode fazer na vida de um jovem.
“Na minha época eu tive como comandante o general Villas Boas e ali eu já via o quanto um bom comandante contribui diretamente para nossa formação. Foi ali que os R2s começaram a ser notados como primordiais para o aprimoramento das relações entre Exército e sociedade civil. E o coronel Nilton merece total reconhecimento por valorizar a todos, por ser um líder. Hoje ele se torna oficialmente amazonense pelas suas lutas no interior, na fronteira, na capital. Pelo trabalho e dedicação à frente do Batalhão de Infantaria de Selva. Pela formação de jovens para sociedade como diretor de ensino do NPOR”, afirmou Péricles.
Para o presidente da Câmara de Dirigentes e Lojista de Manaus (CDL), Ralph Baraúna Assayag, o comandante deixa um legado diferente ao Exército no Amazonas. “O coronel Nilton tem um diferencial: ele cuida não só de quem é R2, mas de quem já foi um dia. Ele carrega o entendimento de que o quartel segue sendo a casa de todos nós, que sempre seremos parte dele. Isso diz muito do comandante que ele é, do trabalho que ele realizou no e pelo nosso estado”, concluiu.
Recifense, Nilton Fabiano Lins tem em no currículo cursos de formação, operações na selva, adaptação e operações na Caatinga. O comandante do BIS foi instrutor da Academia Militar das Agulhas Negras, onde comandou a segunda Companhia de Infantaria. Lins serviu a Região Amazônica em três oportunidades: nos postos de Tenente, Capitão e Oficial Superior, exercendo as funções de Comandante de Pelotão no 54º BIS (Humaitá-AM), Comandante de Companhia no Comando de Fronteira Rondônia/6º BIS (Guajará Mirim-RO) e Oficial de Operações no Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Norte (Belém-PA).