NOTÍCIAS

“Criação da Casa da Mulher Brasileira no Amazonas é um marco”, diz Joana Darc

Por Assessoria de Comunicação

15.abr.2023 12:54h
img
Foto: Divulgação Assessoria

O Amazonas terá uma unidade da Casa da Mulher Brasileira (CMB). Projeto Federal que oferece espaço integrado de atendimento humanizado e especializado às mulheres em situação de violência. O anúncio foi acompanhado e comemorado pela deputada estadual Joana Darc (UB), na manhã da última sexta-feira (14), na sede do Governo do Estado, bairro Compensa, localizada na zona Oeste de Manaus.

“Vivemos um momento histórico na luta pela proteção das mulheres. A construção de uma unidade da Casa da Mulher Brasileira em Manaus, é uma luta do nosso mandato, que busca diariamente reforço na rede de proteção das mulheres”, ressaltou Joana Darc.

Segundo o governador do Amazonas, Wilson Lima (UB), em coletiva de imprensa, será investido um montante de R$ 7,5 milhões da contrapartida estadual para a construção da CMB, em um terreno localizado na rua Major Isidoro, no bairro Petrópolis, zona centro-sul da capital. O Governo Federal, por meio do Ministério das Mulheres, representado pela ministra Cida Gonçalves, garantiu o repasse de R$ 10 milhões para as obras.

Entusiasta do projeto, em 2021, a parlamentar encaminhou Indicativo a então ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, pedindo a implementação da Casa no Amazonas. Na ocasião, Joana Darc ressaltava a crescente nos registros de violência contra mulheres no Estado, embalada pelo isolamento social do auge da pandemia.

Em 2020 e 2021, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o aumento dos casos ficou na casa de 61%, o que chamou a atenção da deputada.

“Os números falam por si só. Lá atrás, quando fizemos esse pedido, vivíamos um clima de terror, com mulheres sendo agredidas e assassinadas, diariamente e sem qualquer pudor por parte dos seus algozes. A Casa da Mulher Brasileira não só deve frear agressões verbais e sexuais, mas também incentivar a autonomia financeira dessas pessoas”, analisou Joana Darc.

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), o Amazonas registrou mais de 4 mil casos de violência contra a mulher em 2022. Esse número representa aumento de 15,17% em relação ao ano anterior.

Apesar de ser a primeira Casa no Estado, a iniciativa já está em pleno funcionamento nos municípios de Campo Grande (MS), Curitiba (PR), São Paulo (SP), Fortaleza (CE), São Luís (MA), Brasília (DF) e Boa Vista (RR).

Sobre a Casa

A Casa da Mulher Brasileira é uma iniciativa do Governo Federal para oferecer um espaço integrado de atendimento humanizado e especializado às mulheres em situação de violência. Ela reúne em um mesmo local serviços de acolhimento e escuta, apoio psicossocial, orientação e encaminhamento para atendimento médico e jurídico, além de outras intervenções de acordo com a necessidade de cada caso.

(92) 99500-2841 | (92) 99395-5704