NOTÍCIAS

Dan Câmara volta a repercutir os danos provocados pela pirataria nos rios da Amazônia

Por Assessoria de Comunicação

21.mai.2023 15:36h
img
Foto: Divulgação Assessoria

Na sessão de quinta-feira, 18 de maio, o deputado Dan Câmara (PSC) voltou a abordar a pirataria nos rios da Amazônia. Ele afirmou que o crime cresce em proporções inimagináveis e que hoje atinge aos cidadãos em geral: seja o praticante de caiaque na Bacia do Tarumã, seja os navios de carga no Rio Amazonas.

O parlamentar se ressente de dados mais atualizados, que permitam uma dimensão exata do tamanho do problema. Números de 2017 davam conta de prejuízos na ordem de R$ 100 milhões por ano para as empresas que faziam transporte de carga pelos rios da Região Amazônica – 70% dessas perdas em combustíveis. Apurados mais recentes, de 2022, feitos pelo Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas (Sindarma), mostram que mais de 1,5 milhão de litros de combustíveis foram roubados naquele ano no Estado, o que aponta para uma progressão muito expressiva do crime organizado.

Dan Câmara fez referência à proposta do Senador Omar Aziz (PSD), da criação de uma polícia nacional hidroviária. “Tem a ver com a segurança nacional da Amazônia, com o combate ao narcotráfico nas fronteiras e ao crime da pirataria, por isso tem meu apoio”, declarou o deputado. “Apenas uma medida extrema, e enérgica, com uma gestão integrada e a incorporação de novas tecnologias será capaz de mudar essa realidade”, finalizou.

Agenda no interior

As pautas sobre pirataria vieram à tona após o deputado do PSC realizar audiências sobre segurança pública em Iranduba e em Manacapuru, municípios da Região Metropolitana de Manaus.
Dan Câmara estará, de 19 a 23 de maio, percorrendo 14 municípios das calhas do Alto Solimões e Purus, e reunindo com lideranças daquelas localidades nas áreas de segurança pública e pesca.