NOTÍCIAS

Deputada Joana Darc critica contrato milionário da Prefeitura de Manaus com crematório de animais e falta de assistência aos animais vivos

Por Assessoria de Comunicação

21.jun.2024 10:38h
img
Foto: Assessoria de Comunicação

Em meio a polêmica envolvendo o contrato milionário de R$ 15 milhões da Prefeitura de Manaus para cremação de animais mortos, a deputada estadual Joana Darc (União Brasil) utilizou as redes sociais, na quinta-feira (20/6), para questionar a responsabilidade do Executivo municipal sobre os animais em situação de rua na capital.

Médica veterinária e defensora da causa animal na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a parlamentar reiterou que o preço pago pela prefeitura será o dobro cobrado pelo serviço particular na empresa, segundo a tabela disponibilizada pela Amazon RM Serviços de Cremação Ltda, empresa que vai prestar 7.500 serviços de remoção e cremação por 12 meses.

Joana se posicionou afirmando que a prefeitura não deve esquecer os animais que precisam ser salvos, principalmente os que estão em situação de rua.

“Não posso concordar que se gaste todo esse recurso com animais que já morreram e se esqueça dos que ainda temos a salvar. Sou cobrada todo santo dia sobre resgate de cães e gatos em situação de rua, sobre consulta ou castração dos animais da população de Manaus, mas vamos cobrar de quem tem a caneta na mão para fazer acontecer?”, indagou a parlamentar.

Esporotricose em Manaus

Joana afirmou, ainda, que o valor do contrato daria para salvar a vida de vários animais com esporotricose que estão à míngua nas ruas da cidade, sendo Manaus um dos principais municípios do Amazonas atingido pela zoonose.

Segundo a Fundação Alfredo da Matta (FUHAM), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), nos dois primeiros meses de 2024, foram notificados 19 casos da doença que, comparados aos do mesmo período do ano anterior, com 18 casos registrados, mantêm o índice de contaminação.

A parlamentar seguiu dizendo que, no momento, não tem remédio no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Manaus, uma vez que a Lei Estadual nº 2410/2021, de sua autoria, garante o tratamento gratuito para os animais acometidos pela esporotricose, sendo a responsabilidade da Prefeitura de Manaus.

Investimento na causa animal de Manaus

Autora de projetos pioneiros no Amazonas, Joana alega que o valor que será pago pela Prefeitura de Manaus em cremação de animais equivale a quatro Hospitais Públicos Veterinários ou 15 Castramóveis, e questionou a gestão municipal por mais ações voltadas para o bem-estar animal e à saúde pública.

“Cadê as castrações em massa por parte da prefeitura? Por que não nos ajuda a equipar e montar o Hospital Público Veterinário, já que não foi construída nenhuma UBS animal? Cadê o resgate e salvamento dos animais com esporotricose? Cadê as parcerias com clínicas, consultórios e veterinários para atender gratuitamente os animais?”, questionou.

Em 2021, a parlamentar, por meio de emendas parlamentares de seu mandato, anunciou a entrega de três castramóveis para o Estado. Inclusive, neste ano, o Projeto Castramóvel atingiu a marca de 24 mil castrações de animais.

Em 2022, também com recursos de emendas parlamentares destinadas por Joana Darc, foram investidos cerca de R$ 3.717.932,93 para a construção do primeiro Hospital Público Veterinário do Amazonas, equipamento que finalizou as obras no início deste ano, e passa por fase de equipação pelo Governo do Amazonas.