NOTÍCIAS

Deputado Dan Câmara discute a violência na Região Metropolitana de Manaus

Por Assessoria de Comunicação

15.jun.2023 12:38h
img
Foto: Divulgação Assessoria

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), presidida pelo deputado Comandante Dan (PSC) esteve, na quarta-feira, (14), na cidade de Iranduba (distante a 36 quilômetros de Manaus) numa visita técnica. Execuções em praça pública e tiroteios, segundo o parlamentar,  têm aterrorizado a população daquele município, desde o último final de semana, e culminaram na suspensão de aulas em uma escola municipal na quarta-feira.

A Comissão de Segurança da Aleam já realizou duas Audiências Públicas em Iranduba, onde foi atestado uma melhora significativa com as estratégias adotadas entre a primeira e a segunda audiências. “Mas a tropa infelizmente é reduzida, os recursos são pequenos, falta combustível para abastecer as viaturas, a guarnição policial não possui barco para combater a pirataria, e o crime volta a crescer em incidência”, afirmou Dan Câmara.

Durante a visita, foram constatados alguns avanços estruturais, como as obras de reforma e manutenção da Companhia Independente de Policiamento Ostensivo, além do reforço no número de policiais militares, atestados pelo Capitão Luiz Araújo, comandante daquela CIPM. Na área legislativa, a Câmara Municipal já se movimenta para a criação da comissão municipal de segurança.

Dan Câmara falou sobre  a violência na Região Metropolitana de Manaus.  “Por volta de 26 de maio, há menos de um mês, estávamos sitiados pela violência entre facções em Rio Preto da Eva, com a disputa de territórios entre facções criminosas; agora vivemos a mesma realidade em Iranduba, a população está presa em suas casas e a bandidagem está à solta”, lamentou.

O parlamentar, que já foi comandante da Polícia Militar, integrante fundador da Força Nacional de Segurança e ocupou diferentes secretarias de estado relacionadas ao segmento, defende um plano coordenado e integrado emergencial à busca de resultados mais imediatos.  “Agir de pronto, sem uma visão de resultados e de futuro não nos ajudará em nada. Colocamos reforço policial e a violência migra para o local mais próximo e assim seguimos enxugando gelo”, analisou.

Dan Câmara declarou ser necessário chamar à participação o Governo Federal para desenvolver ações para a ocupação de espaços vazios da presença do Poder Público. O deputado também defende que os municípios tenham participação necessária no sistema único de Segurança Pública e defesa social. “Precisamos cumprir o que preconiza a Lei 13.675 de 2018, orientando e cobramos as cidades a terem comissões parlamentares, conselhos municipais e planos municipais de segurança, pois a segurança pública é uma construção coletiva”, afirmou estar empenhado em viabilizar a municipalização.