NOTÍCIAS

Deputado Sinésio Campos faz balanço da atividade parlamentar no primeiro semestre de 2023

Por Assessoria de Comunicação

12.jul.2023 18:13h
img
Foto: Divulgação Assessoria

No último dia de sessão plenária antes do recesso parlamentar de julho, o deputado Sinésio Campos (PT) fez um balanço das principais ações desenvolvidas durante os seis primeiros meses do ano. O parlamentar iniciou o discurso lembrando da luta contra os medidores aéreos. No início do ano, a concessionária Amazonas Energia começou a realizar a instalação do novo modelo de medidor, porém a população não aceitou a mudança. Além de causar poluição visual com um emaranhado de fios preso aos postes, os novos medidores não permitiam que a população acompanhasse o consumo de forma transparente. O parlamentar se uniu à Defensoria Pública para barrar a instalação dos medidores, que segue suspensa pela justiça. Sinésio Campos participou de uma audiência pública em Brasília onde levou o relatório da CPI da Energia aos Deputados Federais.

Outro destaque do primeiro semestre foi a fiscalização da Lei das Sacolas, que proíbe a comercialização de sacolas que não sejam fabricadas com materiais biodegradáveis. Um laudo elaborado pelo Laboratório de Química Aplicada da Universidade do Estado do Amazonas apontou que nenhuma das sacolas vendidas nos principais supermercados de Manaus atendia a exigência da lei, sendo compostas por plástico comum. “Hoje o consumidor não precisa mais pagar pelas sacolas plásticas graças à nossa lei”, comentou Sinésio.

Também ocorreram avanços nos debates relacionados ao Eixo Multimodal Manta-Manaus. Essa é uma nova rota para o pacífico, que encurta as distâncias dos produtos da Zona Franca de Manaus para os mercados internacionais. “Realizamos várias reuniões técnicas com autoridades do Itamaraty e do governo do Equador. Foram duas audiências públicas esse ano, uma em Manaus e outra em Tabatinga, com a presença da Suframa e do Vice-Governador Tadeu de Souza. Essa é uma rota viável, que reduz em média o trajeto de mercadorias em 21 dias e garante nossa autonomia em relação ao canal do Panamá. Estamos nos esforçando para tirar esse projeto do papel, e em setembro iremos ao Equador verificar quais são as atuais condições de implementação desse eixo”, esclareceu Sinésio Campos.

O parlamentar afirmou que durante o recesso parlamentar, que vai até o dia 31 de julho, irá realizar a entrega de emendas parlamentares destinadas aos municípios do interior. Sinésio também afirmou que vai continuar na luta contra a mudança de local da Rodoviária de Manaus. O parlamentar é um dos autores de uma representação junto ao Tribunal de Contas do Estado que pretende impedir a mudança. “Não vamos deixar que a prefeitura jogue R$ 30 milhões no lixo. Foram R$ 16 milhões para a construção do Terminal 6 e agora querem gastar mais R$ 14 milhões para adaptar o local para que se torne uma rodoviária. Defendo que a rodoviária permaneça no local onde está, em uma área central da cidade. Com pouco mais de R$ 3 milhões de reais é possível realizar uma grande reforma e entregar um local digno para a população, respeitando o dinheiro do contribuinte”, finalizou.