NOTÍCIAS

Deputado Thiago Abrahim tem oito matérias aprovadas na Aleam

Por Luana Dávila

20.jun.2024 12:19h
img
Foto: Jhonatan Darth

O deputado estadual Thiago Abrahim (União Brasil) teve oito matérias aprovadas na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quarta-feira (19/6). Projetos que tratam sobre autismo, maternidade, segurança da mulher, setor primário e isenção de energia elétrica para ribeirinhos afetados com a seca ou cheia estão entre eles.

“Feliz com a aprovação desses projetos. São matérias de grande relevância para a nossa população que se tornarão leis em breve. Meu mandato é pautado em qualidade e não em quantidade. Priorizamos legislar sobre temas que irão impactar diretamente na vida dos amazonenses. Exemplo disso é o projeto de lei nº 750/2023, que dá isenção de energia elétrica para o ribeirinho afetado pela seca ou cheia. Quando acontecem essas calamidades a produção agropecuária, a logística, são afetadas diretamente. Ter esse incentivo é importante”, disse.

Também foi aprovado o projeto de nº 648/2023, que proíbe as operadoras privadas de plano de saúde, a suspensão ou cancelamento, sem justa causa e sem prévio aviso, do fornecimento de seus serviços a consumidores com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Além do PL de nº 1063/2023, que prioriza o atendimento psicossocial das mães que têm filhos com o TEA.

“Devemos ter essa sensibilidade para legislar sobre a causa autista. O tratamento médico é fundamental para o desenvolvimento dessas pessoas que possuem o transtorno. Não podemos permitir que os planos de saúde cancelem sem mais ou sem menos esses serviços tão essenciais para essas famílias. A mãe de uma pessoa autista precisa também de atenção. Tem que estar bem para cuidar do filho”, pontuou Abrahim.

Na pauta das mulheres, foi aprovada a matéria de nº 914/2023, que dispõe sobre a implementação de sinal de alarme para o atendimento emergencial à mulher vítima de violência doméstica ou familiar, amparada por medida protetiva de urgência, devido ao seu descumprimento ou iminente violação.

“Aprovamos os PLs de nº 1040/2023, que institui a Política de Maternidade Segura no Amazonas para promover políticas de redução da mortalidade materna e neonatal e o de nº 958/202, que dispõe sobre a preferência no acesso das mães solo, com filhos menores, aos programas sociais do governo do Estado”, explicou o autor dos projetos.

Para dar melhores condições aos agricultores do Amazonas, também foi aprovado o Projeto de Lei nº 43/2024, que desenvolve políticas de apoio à reconversão da citricultura. Além da aprovação do PL 93/2024, que dispõe sobre diretrizes para implementação do Programa Horta Comunitária Urbana, mediante utilização de espaço público ou privado ociosos, no Amazonas.