PERFIL

DO DEPUTADO

Rozenha

Ednailson Rozenha nasceu dia 15 de fevereiro de 1976, em Porto Velho, Rondônia, onde viveu parte de sua infância.

Começou a trabalhar aos 14 anos, como picolezeiro. Aos 16, desembarcou em Manicoré, no Amazonas, com intuito de vender mercadorias no comércio local. Em 1996, mudou para Manaus para montar um pequeno depósito de miudezas na Rua Jonathas Pedrosa.

Em 1998, conheceu o centro comercial do bairro do Educandos, onde resolveu comprar um imóvel para estabelecer sua nova empreitada, no ramo de calçados. Hoje, a empresa da qual é co-fundador, a Sapatinho de Luxo, é uma das maiores deste setor no Brasil e emprega milhares de pessoas.

Em 2012, candidatou-se a vereador, sendo eleito com quase 7 mil votos e realizando uma exímia atuação no Parlamento Municipal.

Foi eleito diversas vezes presidente do Fast Clube. Foi durante sua gestão que o time conseguiu um título estadual, após um jejum de 45 anos sem vitórias. Com força e articulação, Rozenha foi responsável por trazer o Futebol Olímpico para o Amazonas, no ano de 2016.

Em 2022, foi eleito Presidente da FAF – Federação Amazonense de Futebol, onde já está trabalhando em uma reestruturação para trazer de volta o brilho dos times e dos talentos dos jovens atletas amazonenses.

Ainda em 2022, Rozenha foi eleito deputado estadual do Amazonas, com 20.876 votos.

Ednailson Leite Rozenha

Porto Velho (RO)

15/02

deputado.rozenha@aleam.gov.br

NA

  • Notícias
  • Proposições
  • Comissões
  • Agenda
Em Sessao Ordinaria deputados criticam Hapvida por chamar a policia para maes de criancas autistas Foto Danilo Mello
13.06.24 13:32h
Em Sessão Ordinária, deputados criticam Hapvida por chamar a polícia para mães de crianças autistas
Os deputados estaduais usaram a Sessão Ordinária, nesta quinta-feira (13/6), na tribuna do plenário Ruy Araújo, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), para repudiar a operadora de plano de Saúde Hapvida, que viralizou negativamente nas redes sociais, por ter acionado a polícia para levar ao 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP), um grupo de mães que foram cobrar o atendimento de seus filhos autistas. Em seu pronunciamento, o deputado Rozenha (PMB) criticou a Hapvida por ter chamado a polícia para mães que denunciaram o plano por cancelamento de terapias e a seguir foram levadas à delegacia. “Essas mulheres estavam buscando um direito. Elas pagam o plano de saúde para seus filhos que precisam das terapias. Direitos essenciais estão sendo desrespeitados. Se a Hapvida vende contratos cobrindo tratamento para autismo, tem que atender, mas ganhar espaço no mercado fazendo dumping (comercialização de produtos a preços abaixo do custo para eliminar a concorrência e conquistar uma fatia maior de mercado) não dá”, afirmou. Também fazendo críticas à Hapvida, o deputado Wilker Barreto (Mobiliza) destacou o desrespeito da empresa com os clientes e com a justiça. “Quando o cidadão que recorre a justiça tem uma liminar que não é cumprida, acabou o Estado Democrático de Direito”, disse ao fazer referência ao fato de a empresa não cumprir determinação da justiça. Ele lamentou que a polícia tenha atendido a Hapvida e levado à delegacia mães que estavam brigando por seus direitos. “Semana que vem teremos reunião com a Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado e proporemos uma reunião com o procurador geral de justiça, para que o Ministério Público possa agir com rigor, garantindo o direito dessas crianças”, declarou Wilker. O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam, deputado Mário César Filho (UB), comentou o caso, destacando que o descaso da Hapvida com os clientes e também com a justiça acontece há anos. Segundo ele, são mães atípicas que estão há mais de dois anos sendo negligenciadas pelas operadoras de planos de saúde. O parlamentar destaca, ainda, que as mães estão relatando que os contratos estão sendo cancelados sem nenhuma consulta e citou que uma mãe que tem três filhos autistas relatou que teve o atendimento suspenso, mesmo com o pagamento em dia. “Estão pagando pelo serviço e não estão sendo atendidas. Existem vários Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) feitos não só com Hapvida, mas com outras operadoras de planos e nenhum foi cumprido. Essa empresa tem de respeitar o Amazonas, não podemos admitir que essas mães sejam humilhadas todos os dias. É obvio que elas ficam revoltadas, porque estão pagando por um serviço que não está sendo prestado”, frisou, propondo a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para tratar do problema. As queixas em relação à Hapvida, de acordo com o deputado George Lins (UB), ultrapassam a falta de atendimento de pacientes autistas. “Vários colegas urologistas relatam que são orientados a não solicitar cirurgias desse tipo pelo alto custo e muitos colegas se negam a trabalhar lá por causa disso, por não compactuarem com a situação”, explanou. O parlamentar também relatou que como médico da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) atendeu um paciente com uma lesão de 3 centímetros na bexiga, que foi desenganado pela equipe da Hapvida, porque foi informado que não teria tratamento para ele pela empresa, ou seja, dando um decreto de morte. “E isso é um absurdo porque na FCecon esse tipo de cirurgia é o que a gente mais faz”, explicou.
Ler mais
rozenha quarta
12.06.24 16:52h
Rozenha mostra preocupação com compra da AM Energia pelos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS
A venda de 11 usinas termelétricas do Amazonas para a J&S, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, tornou-se motivo de preocupação para parlamentares amazonenses. A operação transfere o controle da concessionária Amazonas Energia para o grupo Batista, dono da JBS. Hoje, a distribuidora de energia elétrica no Amazonas detém uma dívida superior a R$ 18 bilhões. Nesta quarta-feira (12/6), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado Rozenha (PMB) demonstrou preocupação com a possibilidade das negociações resultarem em prejuízo para os consumidores amazonenses. O parlamentar chamou a atenção para o grande volume de débitos da Amazonas Energia. As dívidas vão desde impostos estaduais até milhões a serem pagos à Justiça do Amazonas. “Os novos donos passam a ser responsáveis pelos compromissos assumidos. Isso significa um débito absurdo de ICMS junto ao governo do estado e uma demanda de causa judicial que beira milhões só na Justiça do Amazonas. Só para a Eletrobrás a dívida chega a 10 bilhões de reais, referente aos últimos cinco meses. Além disso, a Amazonas Energia tem uma queima de caixa mensal da ordem de 300 milhões de reais. Eu quero saber quem vai pagar essa conta”, questionou. O parlamentar ressalta o histórico que a concessionária possui junto aos consumidores e às instituições amazonenses. Desde o início de suas operações no estado, a Amazonas Energia acumula protestos, tanto em relação à prestação de serviços, quanto nas relações institucionais. Além disso, existe a suspeita de que a aquisição da concessionária pelo grupo Oliveira pode ter sido uma verdadeira operação de desmanche. “Existem movimentações empresariais que são pensadas, racionalizadas. Nesse caso, há fortes indícios de que empresas foram criadas para prestarem serviços para a Amazonas Energia apenas para serem beneficiadas com a alta geração de caixa. Elas se abasteceram de dinheiro e estão saindo saudáveis dessa relação. Parece uma fraude arquitetada. Compraram a empresa sabendo que ela iria quebrar. Só espero que esse prejuízo do sistema elétrico do estado não seja pago pelo nosso povo”, concluiu.
Ler mais
Venda da Amazonas Energia e relatorio de viabilidade da BR 319 foram os assuntos da Sessao Plenaria da Aleam Foto Danilo Mello
12.06.24 15:41h
Venda da Amazonas Energia e relatório de viabilidade da BR-319 foram os assuntos da Sessão Plenária da Aleam
A Sessão Plenária da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), desta quarta-feira (12/6), trouxe como temas principais nos debates dos parlamentares estaduais, a venda da distribuidora Amazonas Energia e também o relatório de viabilidade econômica e ambiental da recuperação da BR-319 (Manaus-Porto Velho). Em seu discurso, o deputado Rozenha (PMB) manifestou preocupação com a aquisição de usinas por parte do grupo Friboi, anunciada na última segunda-feira (10/6). “Circulou no meio empresarial, a informação que o grupo Friboi adquiriu termelétricas da Eletrobras. A venda me preocupa muito, porque, sem dúvida, alguém vai pagar a conta desse desmonte do sistema de energia elétrica. Espero que não seja pago pelo povo do Amazonas”, declarou. Em aparte, o deputado Wilker Barreto (Cidadania) lembrou sobre a questão da poluição visual gerada com a instalação dos medidores aéreos implantados pela Amazonas Energia em vários bairros de Manaus, que gerou muita polêmica e ainda não teve resolução definitiva. “Até hoje, o prefeito de Manaus não defendeu a cidade, não se pronunciou sobre o assunto. Já fizemos minutas de propostas à Prefeitura e Câmara de Manaus por acreditar que o plano diretor contempla isso, mas não tivemos retorno”, afirmou. BR-319 O relatório elaborado pelo Ministério dos Transportes, que apontou a viabilidade ambiental e econômica da pavimentação da BR-319, foi o assunto relatado pelo deputado Mario César Filho (UB), durante seu discurso no plenário da Casa Legislativa. “Para o povo do Amazonas, a viabilidade da BR-319 não é novidade, pois a estrada não está trafegável, mas funciona. Enfim, a rodovia que hoje é uma estrada fantasma, pode sair do papel e ser asfaltada”, afirmou. Em comunicado de liderança, o deputado Sinésio Campos (PT) também comemorou o resultado do relatório. “Agora, temos o relatório final que demonstra que é ambientalmente e economicamente viável a recuperação da BR-319. Parabéns ao Governo Federal e aos envolvidos nesta luta por se posicionaram favoráveis à pavimentação da rodovia”, afirmou. Tratamento de saúde O deputado George Lins (UB) falou da necessidade da construção de casas de apoio estaduais para pacientes que vêm à Manaus fazer tratamento de saúde. Segundo ele, muitos pacientes que precisam fazer tratamento na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) enfrentam muitas dificuldades. “Chamo a atenção aos pacientes oncológicos, que precisam fazer muitas sessões de quimioterapia e ficar na cidade de Manaus. Peço ao Governo do Estado que tenha uma casa de apoio, porque muitas pessoas que vêm à Manaus não têm noção de onde fica a fundação e precisam de apoio, de transporte etc”, justificou. Em aparte, o deputado Rozenha (PMB) corroborou o discurso. “As pessoas chegam em Manaus e ficam no desespero, porque Manaus é grande, muitos não têm parentes, não conhecem ninguém aqui”, disse. Também em aparte, Thiago Abrahim (UB) afirmou ser importante a implantação de casas de apoio, por conta dos problemas enfrentados pelos municípios, sobretudo na área da saúde. Pacto contra o feminicídio A importância de um pacto contra o feminicídio e os casos de violência contra a mulher em busca do aperfeiçoamento da legislação, foi o assunto da deputada Alessandra Campelo (Podemos), em seu discurso na Sessão Plenária da Aleam. A parlamentar citou que os dados mostram que o feminicídio cresceu proporcionalmente 60%. “No ano passado inteiro tivemos 23 feminicídios, mas esse ano já tivemos 15. Se continuar nesse ritmo, devemos terminar o ano com cerca de 30 casos. Por isso, é urgente um pacto contra o feminicídio, pois precisamos de ações efetivas. Estou propondo um pacto estadual entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do nosso Estado nesse sentido”, defendeu. No final da Sessão, o vice-presidente da Aleam, deputado Carlinhos Bessa (PV), comemorou a liberação de R$ 1 milhão em emenda parlamentar de sua autoria destinada à saúde do município de Tefé (a 522 quilômetros de Manaus). “Isso vai ajudar a estruturar o hospital e o pagamento de folha da área de saúde, melhorando a qualidade da saúde do povo de Tefé”, afirmou.  
Ler mais
TIPO DE MATÉRIA
NÚMERO
PESQUISAR EXPRESSÕES NA EMENTA
ANO
Limpar consulta
img-comissão
COMISSÃO DE Empreendedorismo, Comércio Exterior e Mercosul
Presidente
img-comissão
COMISSÃO DE Indústria, Comércio e Zona Franca
Vice-presidente
img-comissão
COMISSÃO DE Assistência Social e Trabalho
Titular
img-comissão
COMISSÃO DE Assuntos Econômicos
Titular
img-comissão
COMISSÃO DE Esporte e Lazer
Titular
img-comissão
COMISSÃO DE Turismo, Fomento e Negócios
Titular
img-comissão
COMISSÃO DE Cultura e Economia Criativa
Suplente
img-comissão
COMISSÃO DE Defesa do Consumidor
Suplente
img-comissão
COMISSÃO DE Mulher, da Família e da Pessoa Idosa
Suplente
HOJE
quinta, 20 de junho de 2024
No momento não há eventos agendados para hoje.
PRÓXIMOS DIAS
No momento não há eventos agendados para os próximos dias.