NOTÍCIAS

“Desista de instalar medidores aéreos” afirma deputado Mário César Filho para o presidente da Amazonas Energia em Audiência Pública

Por Assessoria de Comunicação

15.jun.2023 12:39h
img
Foto: Divulgação Assessoria

Na terça-feira (13), o deputado Mário César Filho participou de uma Audiência Pública realizada pela Comissão de Minas e Energia na Câmara dos Deputados. A convite do deputado federal Fausto  Júnior (UB)  que solicitou o debate, o político defendeu o direito da população frente aos medidores aéreos instalados pela Amazonas Energia.

Em discurso, Mário criticou a concessionária de energia elétrica e falou sobre a importância da audiência pública para o Brasil.

“É de suma importância essa Audiência Pública para que a gente possa mostrar para todo o Brasil o que vem acontecendo em nosso estado. Talvez eu nunca tenha visto, sinceramente, e aqui na presença do presidente da Amazonas Energia, uma empresa gerar tantos transtornos a uma população com a insistência da instalação desses medidores aéreos, alegando que é a mais última tecnologia, quando na verdade sabemos que existem outras maneiras e outras tecnologias para tratar os furtos de energia elétrica e desvios“, declarou.

O parlamentar também fez um apelo ao Presidente da Amazonas Energia, Márcio Pereira Zimmermann, para que não insista na instalação dos medidores aéreos no estado.

“Desista dessa ideia de instalar esses medidores, não entrem na justiça. Os clientes estão insatisfeitos, encontrem outras maneiras, outras tecnologias“, pediu.

Mário César Filho também afirmou que o amazonense já paga a energia mais cara do Brasil, com grande parte da população vivendo abaixo da linha da pobreza.

“Energia elétrica é um serviço essencial a vida humana. Alguém aqui, por acaso, vive sem energia elétrica? Não dá. Como é que o amazonense, muitos ganham R$400, R$600 ou um salário mínimo para pagar uma energia elétrica de R$600, R$700 e até R$1000? Ora, ou coloca comida na mesa dos filhos ou vai pagar a conta de energia“, completou.

Em contrapartida, o presidente da Amazonas Energia, Márcio Pereira Zimmerman, quis minimizar o caos instaurado após a implantação do SMC e afirmar que o modelo é seguro.

“Então, eu acho que temos que procurar uma solução, temos sim. Mas temos que olhar de uma forma equilibrada para tudo isso. Eu já vi declarações sobre o medidor que me assusta”, ressaltou.