NOTÍCIAS

Joana Darc denuncia crime político contra vereadora em Manacapuru

Por Assessoria de Comunicação

07.dez.2022 13:00h
img
Foto: Divulgação Assessoria
Em discurso na manhã desta terça-feira (6), a deputada Joana Darc (União Brasil), intitulou como perseguição e violência política, o ato de cassação do mandato da vereadora Lindynês Leite (DEM), ocorrido na manhã de ontem (05), no município de Manacapuru (Região Metropolitana de Manaus).
Para Joana Darc, o presidente da Casa, Jefferson Batalha, extrapolou suas prerrogativas e feriu diretos básicos da parlamentar.
Ela não teve os direitos à ampla defesa e contraditório, respeitados. Esse é um ato arbitrário, disse Joana Darc.
“Não se trata de questões políticas minhas, me manifesto aqui a serviço do interesse da população. É uma injustiça, pois conheço o trabalho que a vereadora Lindynês tem feito em Manacapuru, principalmente nas comunidades rurais. E, sendo uma deputada mulher, jamais vou compactuar com uma injustiça dessa e admitir que alguém, de forma arbitrária, tire o mandato de um parlamentar eleita democraticamente pelo povo, declarou.
A deputada ainda explicou que levará denúncia aos órgãos competentes para que o autor seja punido. “A vereadora foi punida, por ter estado ao lado de sua avó e mãe, quando as mesmas estavam internadas em estado crítico de COVID-19. E apesar de já ter tido seu mandato reestabelecido, como alguém que constantemente também sofre esse tipo de ataque, não vou me calar diante desse absurdo. Irei denunciar o caso, também, na Ouvidoria da Mulher do Tribunal Regional Eleitoral, que combate os crimes de violência política contra as mulheres”, afirmou.