NOTÍCIAS

Lei do deputado Daniel Almeida institui no calendário oficial do Estado, a Marcha da Família Contra as Drogas

Por Sharleny Oliveira

13.jun.2024 15:00h
img
Foto: Gilson Mello

A Lei n. 6.349/23, de autoria do deputado Daniel Almeida (Avante), instituiu o Dia Estadual da Marcha da Família contra as Drogas no Estado do Amazonas. Em 2024, a Marcha da Família Contra as Drogas entrou oficialmente no Calendário Oficial do Estado. Na sexta-feira (14/6), acontecerá a 2ª edição da Marcha, que terá como ponto de concentração a praça da Matriz, às 15h, com caminhada até a praça dos Remédios, com diversas atividades programadas durante o percurso.

O objetivo da marcha é conscientizar a população sobre a importância da prevenção e os impactos negativos do uso de substâncias ilícitas. Busca, ainda, enfrentar o crescente problema do uso de drogas e seus efeitos na sociedade, como violência, destruição de lares e aumento da criminalidade, segundo o parlamentar.

O deputado Daniel Almeida, idealizador do evento, enfatiza a importância da união da sociedade nessa luta. “É crucial que a sociedade se una nessa batalha contra as drogas, promovendo conscientização e acolhimento às pessoas que sofrem com o vício. A marcha representa um momento de união e luta por uma cidade livre do consumo de drogas”, disse Almeida.

Além disso, completa o parlamentar, a iniciativa pretende estimular a criação e o fortalecimento de políticas públicas de combate às drogas.

A advogada e coordenadora da Comissão de Políticas sobre Drogas, Myracelle Santos, destaca a importância do movimento, que agora faz parte do calendário do Amazonas.

“A Marcha da Família Contra as Drogas é um ato simbólico de solidariedade e conscientização sobre o uso de álcool e outras drogas, especialmente no contexto que envolve crianças e adolescentes. O objetivo é alertar e pedir ações relacionadas às políticas públicas envolvendo essas substâncias”, destacou.

O engajamento tem apoio de diversas instituições, como escolas, universidades, clínicas de reabilitação, igrejas e grupos de apoio, que unem esforços contra o impacto das drogas na sociedade.

Os organizadores esperam a presença de autoridades municipais e estaduais e movimentos sociais engajados na causa.