NOTÍCIAS

No Porto de Manaus, campanha da ALEAM contra importunação sexual ganha apoio das mulheres que vão a Parintins

Por Assessoria de Comunicação

29.jun.2023 15:57h
img
Foto: Divulgação Assessoria

Pelo segundo ano consecutivo, a campanha “Deixa de Enxerimento – Importunação Sexual é crime e dá cadeia” está nas ruas pedindo respeito às mulheres. As ações acontecem na saída dos barcos na região portuária de Manaus e também na cidade de Parintins (a 369 quilômetros da capital), a terra dos bois Garantido e Caprichoso. A campanha é uma realização da Assembleia Legislativa do Amazonas, por meio da Procuradoria Especial da Mulher, e conta com apoio institucional do Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual Turismo (Amazonastur), e das secretarias de Cultura e Economia (SEC), Segurança Pública (SSP) e Defensoria Pública do Estado (DPE).

Na quarta-feira (28/06), as equipes da Procuradoria da Mulher fizeram um grande arrastão na parte da tarde em Manaus, onde o movimento de embarque para a Ilha Tupinambarana é gigantesco. A importunação sexual, que é um crime contra a dignidade da mulher, acontece muitas vezes nas redes dentros dos barcos regionais. A meta é justamente acabar com esse tipo de prática nas viagens.

As mulheres, principalmente, aprovaram a iniciativa do Poder Legislativo. “Realmente, a campanha é bem-vinda porque tem muito assédio nos barcos que vão para a Parintins. Com essa divulgação os assediadores agora sabem que isso é crime e pode dar em prisão”, disse dona Maria do Rosário Silva, 36, torcedora do Garantido.

O lado azul feminino também se sentiu contemplado pela campanha da Procuradoria da Mulher. A universitária Aline dos Santos, 22, disse que a importunação nos meios de transporte é mais um desafio que as mulheres enfrentam diariamente. “Esse crime acontece nos ônibus, no transporte por aplicativo, no trabalho, na feira, enfim, em quase todos os lugares. É preciso punir quem não respeita as mulheres”, afirmou a fã do Boi Caprichoso.

Junto às galeras – A campanha foi criada no ano passado por iniciativa conjunta da deputada estadual Alessandra Campelo (PSC) e do deputado Roberto Cidade (União Brasil). Este ano, a mobilização ganhou o reforço da deputada Mayra Dias (Avante), que tem base na Ilha Tupinambarana.

Depois das ações em Manaus, a campanha agora se concentra em Parintins, onde haverá entrega de material informativo no stand da Procuradoria da Mulher no Turistódromo da Amazonastur (Praça da Catedral) e distribuição de ventarolas para as galeras das duas agremiações folclóricas no entorno do Bumbódromo nos três dias do festival.

Canais de denúncia:
Central de Atendimento à Mulher: 180
Polícia Militar: 190
Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Amazonas (92) 3183-4353 ou (92) 99400-0093