NOTÍCIAS

Plano de saúde para professores e índice de imunização da população são destaques na Aleam

Por Diretoria de Comunicação

28.set.2021 13:59h
img
Foto: Dircom

A cobertura do plano de saúde Hapvida – conveniado pelo Governo do Amazonas para os servidores da educação, voltou à pauta dos discursos, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O índice de imunização completa com duas doses, alcançando 50% da população de Manaus, foi outro tema, na Sessão Plenária desta terça-feira (28).

O deputado estadual Sinésio Campos (PT) apresentou requerimento pedindo esclarecimento sobre o convênio, entre o Governo de Estado e o plano de saúde Hapvida, por conta da falta de cobertura da empresa em prestar assistência médica-odontológica ao interior. Ele lembrou que há dois anos trata sobre o assunto. “Foi celebrado um convênio para que a Hapvida prestasse o serviço, mas ela se aproveita do recurso público sem atender o interior, gerando prejuízo aos cofres do Estado e aos servidores, que moram nos municípios que ficam sem assistência, enquanto nesses  municípios existem laboratórios e clínicas que poderiam ser conveniadas para prestar  o serviço”, frisou.

Em aparte, o deputado estadual Dermilson Chagas (Podemos) sugeriu  procurar os órgãos de controle, como o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) para cobrar a responsabilização do Governo diante da ineficácia do convênio.  Felipe Souza (Patriota), atual líder do Governo na Casa, repassou a informação de que até o final do ano será feito um convênio para o atendimento no interior.

50% dos manauaras imunizados

 

O deputado estadual Abdala Fraxe (Podemos) parabenizou a prefeitura de Manaus, que por meio da  Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), alcançou o índice de 50% da população de Manaus imunizada com as duas doses de vacina ou com o imunizante de dose única.  “Foi um feito, que contou com o empenho dos servidores da Semsa, desde janeiro deste ano. São  responsáveis pela  imunização de  50% da população de Manaus”, declarou.

Skip to content