NOTÍCIAS

“Precisamos fazer valer a saúde do interior”, diz Mayara ao defender inclusão do repasse do FTI para interior na LOA

Por Assessoria de Comunicação

14.dez.2021 15:40h
img
Foto: Divulgação Assessoria

A deputada estadual Dra. Mayara Pinheiro (Progressistas) atendeu prefeitos e representantes do interior, nesta terça-feira(14), para tratar sobre a ausência do repasse do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Estado do Amazonas (FTI) na Lei Orçamentária Anual (LOA). Os gestores procuraram a parlamentar, que articulou uma reunião junto à presidência da Assembleia Legislativa para tratar sobre o assunto.

O repasse do FTI destinado para Saúde no interior é defendido pela parlamentar desde 2019, para investimentos na estrutura das unidades e ampliação da atenção básica nos municípios.

“Desde 2019, uma parcela razoável tem sido repassada para financiar a saúde no interior do Amazonas. O recurso do FTI hoje é uma realidade graças a essa emenda que fizemos no nosso mandato. Ainda estamos atravessando uma pandemia e esse apoio aos prefeitos é muito importante. Mais uma vez temos que fazer valer a saúde do interior como sendo tão válida quanto a saúde na capital. Precisamos respeitar os prefeitos e a população interiorana e garantir que o FTI seja destinado para socorrer os municípios do Amazonas”, argumentou, a deputada.

Na reunião, foi firmado o compromisso de montar uma Comissão composta por parlamentares e prefeitos para levar a demanda ao Poder Executivo e os repasses sejam garantidos no próximo ano.

Para a Dra. Mayara essa luta política não pode ser anual, mas, uma conquista perene, para possibilitar um planejamento que possa viabilizar investimentos regulares na saúde dos municípios do Estado, a longo prazo, por parte dos prefeitos.

“Para que haja avanços nos serviços de saúde para nosso povo ribeirinho, e ganhos para a capital, é necessário garantir esses recursos para os líderes municipais. A partir do momento em que tiramos a dependência dos serviços públicos oferecidos em Manaus, capitalizando-os por todo o Amazonas, todos são beneficiados”, justificou.

Segundo Jair Souto, presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM), o Executivo precisa entender que, de fato, esse é o único recurso destinado para a saúde no interior do Amazonas.  “Para se ter uma ideia, Manaus não tem hospital. Só quem tem hospital, posto de saúde, UBS fluvial, são os municípios do Amazonas. Somos nós quem mantemos a saúde no interior. Portanto, tirar o FTI dos municípios, é de fato, bem próximo de assassinar o povo do interior, sem saúde pública”, ressaltou Souto.

Embora esteja com prazos curtos, a deputada Mayara acredita que, se houver uma mobilização geral e apoio do líder do governo na Casa e dos demais deputados é possível chegar a um acordo oportuno que seja de grande valor para o interior do Amazonas.

O recurso que, originalmente é para infraestrutura, foi destinado, pela primeira vez, em 2019 para a saúde da capital e do interior, após intervenção da parlamentar.

“Pela primeira vez, após nossa arguição, conseguimos enviar parte desse recurso, também, para financiar a saúde no interior. Hoje, os prefeitos contam com essa verba, que ajuda na municipalização da saúde. Não podemos abrir mão desse recurso valioso. Ano passado foram destinado R$ 159 milhões para os municípios, e foi isso que salvou o povo interiorano no momento crítico da pandemia, que tanto afligiu nosso esta

Skip to content