NOTÍCIAS

Privatização da Amazonas Energia e seus reflexos em debate na Assembleia Legislativa

Por Diretoria de Comunicação da Aleam

22.mai.2023 15:29h
img
Foto: Hudson Fonseca

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) realizou, nesta segunda-feira (22), uma Audiência Pública para debater os reflexos da privatização da Amazonas Energia. O evento foi solicitado pelo deputado estadual Sinésio Campos (PT) e teve como objetivo analisar as consequências da venda da empresa de energia elétrica para a população amazonense.

A privatização da Amazonas Energia tem gerado ampla discussão e preocupação, uma vez que o setor elétrico desempenha um papel fundamental no desenvolvimento e qualidade de vida da região.

A Audiência Pública reuniu especialistas, representantes da sociedade civil e autoridades para debater o assunto e buscar soluções que possam garantir um fornecimento de energia seguro e acessível para a população.

Sinésio Campos revelou um dos principais problemas relacionados à privatização da Amazonas Energia, envolvendo o programa “Luz para Todos”, que passou a ser denominado “Mais Luz para a Amazônia” no governo anterior.

Segundo o parlamentar, a empresa continua recebendo recursos, mas o programa não foi efetivamente implementado, resultando em desvios. Diante dessa situação, Campos informou que buscou o Ministério de Minas e Energia para tratar do assunto e está solicitando investigações e acompanhamento por parte da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e do Ministério de Minas e Energia. Ele enfatizou a importância do monitoramento de cada centavo que entrou no Amazonas, visando garantir a transparência e a correta aplicação dos recursos.

Kelly Ambrósio, presidente da Associação dos Ex-empregados e Empregados da Eletrobras Amazonas Energia, afirmou que a privatização da Amazonas Energia teve impactos significativos na região amazônica.

“Embora tenha havido a expectativa de melhorias na infraestrutura elétrica e na prestação de serviços, alguns reflexos negativos também surgiram. Por um lado, a entrada de empresas privadas trouxe investimentos e tecnologias mais avançadas, resultando em uma expansão da capacidade de geração e distribuição de energia. Isso contribuiu para reduzir os apagões e melhorar a qualidade do fornecimento em algumas áreas. Por outro lado, houve um aumento nas tarifas de energia, o que impactou principalmente as comunidades de baixa renda e indígenas. Além disso, houve relatos de cortes frequentes de energia em regiões remotas e falta de investimentos em melhorias necessárias”, disse.

As demandas e questionamentos realizados durante a Audiência foram encaminhados para a diretoria de Relações Institucionais que se comprometeu a enviar as respostas à Comissão de Minas, Gás e Energia, presidida pelo deputado Sinésio. Estiveram presentes à Audiência Pública, o Diretor Financeiro da Amazonas Energia, Márcio Pereira Zimmermann, o Diretor Técnico do Interior e de Relações Institucionais, Radyr Gomes de Oliveira, diversos vereadores de municípios do interior e associações de moradores.