NOTÍCIAS

Projeto da Assembleia Legislativa já entregou 1.200 quilos de tampinhas plásticas para reciclagem em quatro edições

Por Diretoria de Comunicação

29.mai.2024 14:50h
img
Foto: Hudson Fonseca

A união entre a solidariedade e preocupação ambiental fez da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) uma grande incentivadora da reciclagem de materiais, por meio do recolhimento de tampas plásticas pelos servidores para entrega ao Grupo de Apoio às Mulheres Mastectomizadas da Amazônia (Gamma), além de outros programas de coleta seletiva organizados pela Casa Legislativa.

Por iniciativa da Comissão de Saúde e Previdência, presidida pela deputada estadual Dra. Mayara Pinheiro Reis (Republicanos), a arrecadação para o programa “Tampinha Legal” conta com o respaldo da Diretoria de Assistência Social, dos funcionários da Casa e dos parlamentares.

Nesta quarta-feira (29/5), Dra. Mayara entregou cerca de 200 quilos de tampas plásticas à Gamma, que serão vendidas à empresa Amazônia Limpa e o dinheiro arrecadado será revertido em benefícios às mulheres em tratamento do câncer.

“Ao mesmo passo que nós ajudamos a preservar o meio ambiente, contribuímos com o Gamma, que auxilia mulheres mastectomizadas, amparando-as nesse momento difícil da vida delas. Junto a isso, conscientizamos a população da importância da reciclagem desse material”, explicou a deputada.

A campanha teve início no mês de julho de 2023, quando coletores plásticos foram identificados e distribuídos nos setores, de modo que as tampas de garrafas, anteriormente descartadas, fossem coletadas e doadas.

Após quatro edições, 1.200 quilos de tampinhas plásticas para reciclagem foram arrecadados.

A presidente do Gamma destacou a importância da atividade, seja para a sociedade, seja para as mulheres atendidas. “Essas tampinhas se transformam em lenços, em chapéus, em próteses artesanais de mama, em pagamento de aluguel, porque afinal de contas, essas tampinhas nos salvam, nos ajudam e nos incentivam a continuar essa caminhada, ainda mais com essa parceria com a Assembleia Legislativa”, afirmou a presidente do Gamma.

Reaproveitamento

Segundo a proprietária da empresa Amazônia Limpa, Regiane Oliveira, tampas de garrafa, baldes, bacias, mesas e cadeiras de plástico são reciclados e convertidos em vassouras e rodos, gerando renda para o Gamma.

“Fomos convidados pela Assembleia para receber esse tipo de resíduos recolhidos no projeto Tampinha Legal, que já tomou uma grande proporção. Com as tampinhas e outros tipos de resíduos que recebemos, realizamos uma triagem para fabricação de vassouras, rodos e outras coisas que fazemos”, relatou.

Corrente solidária

A servidora da Assembleia Legislativa, Ivete da Costa, aderiu à campanha Tampinha Legal e organizou o setor em que trabalha para recolher as tampinhas. “Todos estamos empenhados. Se depender da gente, isso vai durar muito tempo. Assino embaixo dessa iniciativa da Aleam. Temos muita força de vontade para ajudar as pessoas, até porque a Assembleia é uma casa de acolhimento também”, defendeu.