NOTÍCIAS

Proposta de Roberto Cidade contribui para melhorar o ordenamento do trânsito em Manaus

Por Assessoria de Comunicação

22.jul.2022 13:57h
img
Foto: Joel Arthus

O requerimento  4938/2019, de autoria do deputado estadual Roberto Cidade (UB), presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), feito à Prefeitura Municipal de Manaus com o intuito de garantir maior segurança no trânsito aos motociclistas e ciclistas a partir da criação dos bolsões de proteção começa a ser colocado em prática pela atual gestão do Executivo Municipal.

Os bolsões (ou box) são definidos como uma área reservada entre os veículos e a faixa de retenção, próximo aos semáforos, que, devidamente sinalizada, delimita um espaço exclusivo de espera para motociclistas e ciclistas. O piloto do bolsão em nossa capital foi implementado nesta sexta-feira (22), pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), na avenida Djalma Batista, no cruzamento com a rua João Valério, sentido Centro/bairro, zona Centro-Sul.

“É preciso sempre mais buscarmos meios para tornar o nosso trânsito mais seguro, especialmente, protegendo aqueles que são mais frágeis. Os bolsões chegam com esse objetivo e tenho certeza de que contribuirão para que tenhamos um trânsito mais seguro. Essa área de espera vai ordenar melhor as vias. A medida vai ao encontro do que prevê o Código de Trânsito Brasileiro, que é valorizar essencialmente a vida e não sobrepor a ela o fluxo de veículos. Sem dúvidas, daqui a pouco tempo o motorista manauara estará adaptado e seguindo a nova regra. Agradeço à Prefeitura de Manaus por colocar essa medida em prática”, disse.

Os bolsões possuem sinalização horizontal e vertical.

 

Acidentes de trânsito

Levantamento feito pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) registrou 3.001 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito nos primeiros quatro meses de 2022. O número aponta uma queda de 32% em comparação com o mesmo período de 2021, nos três Hospitais e Prontos-Socorros (HPSs) adultos de Manaus.

O número de atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito caiu de 4.395 no ano passado, entre janeiro a abril, para 3.001 neste ano, de janeiro a 27 de abril. A queda deve-se, principalmente, à redução dos acidentes envolvendo motocicletas, que foi de 43,4%, saindo de 3.062 para 1.733 entradas nos HPSs João Lúcio, 28 de Agosto e Platão Araújo.

Houve, porém, aumento de 44% no número de vítimas de acidentes de carro, saltando de 431 para 621 atendimentos. Os atropelamentos também apresentaram queda de 35,4% e ainda 16,9% dos acidentes foram com causa não especificada.

Em 2021, estas unidades registraram 14.809 atendimentos de pessoas vítimas de acidentes de trânsito, sendo 9.775 por acidente de moto, 1.885 de carro, 2.208 outros acidentes de trânsito não especificados e 941 atropelamentos.

Skip to content