NOTÍCIAS

Suspensão de emissão de passagens pela 123milhas preocupa consumidores e autoridades

Por Assessoria de Comunicação

21.ago.2023 20:14h
img
Foto: Divulgação Assessoria

Uma recente decisão da agência de viagens 123milhas deixou consumidores e autoridades em alerta. O anúncio da suspensão da emissão de passagens já compradas da linha promocional da empresa gerou preocupações sobre a confiabilidade dos serviços prestados e os direitos dos consumidores.

O presidente da Comissão de Turismo e vice-presidente da Comissão do Consumidor, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado estadual Felipe Souza (Patriota), expressou sua apreensão diante da situação. “É com preocupação que observamos o recente anúncio da suspensão da emissão de passagens da linha promocional da agência 123milhas. Sinto a responsabilidade de abordar essa situação que afeta diretamente os consumidores e o setor de turismo no Amazonas”, destacou o parlamentar.

A suspensão das passagens adquiridas, com datas flexíveis, da linha Promo da 123milhas levanta questionamentos legítimos sobre a confiabilidade dos serviços prestados pela agência. A Secretaria Nacional do Consumidor já tomou medidas, decidindo notificar a empresa para que esclareça os motivos por trás dessa decisão. A transparência é essencial em situações como essa, onde os interesses dos consumidores estão em jogo.

A situação é considerada alarmante e exige uma abordagem abrangente para garantir que os direitos dos consumidores sejam respeitados e que a integridade do setor de turismo seja mantida. A suspensão das passagens da linha promocional não apenas gera preocupações sobre o comprometimento da empresa com seus clientes, mas também traz implicações para a economia local.

No contexto do Amazonas, essa situação pode representar um aumento do isolamento social, algo que não pode ser ignorado. O turismo desempenha um papel vital na economia da região e situações como essa têm impactos que vão além das questões comerciais.

Felipe Souza destacou que acompanhará de perto as ações do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM), que notificou a 123milhas. A empresa tem um prazo de 48 horas após o recebimento da notificação para apresentar explicações. Se essas explicações não forem consideradas suficientes, medidas sancionatórias podem ser instauradas, incluindo possíveis multas.

Consumidores que se sentirem lesados são encorajados a buscar o Procon-AM para orientação e assistência. O órgão está disponível para atendimento na sede, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, na av. André Araújo, 1.500 – Aleixo. Além disso, o Procon-AM pode ser contatado pelos telefones 0800 092 1512 / 3215 4009, bem como através do site www.procon.am.gov.br e do e-mail fiscalizacaoprocon@procon.am.gov.br.

A situação permanece sob vigilância, com a expectativa de esclarecimentos por parte da empresa e a garantia de que os direitos dos consumidores sejam preservados.