NOTÍCIAS

TAG para contratação direta de profissionais de enfermagem pautou Sessão Plenária, desta terça-feira (20)

Por Diretoria de Comunicação da Aleam

20.set.2023 13:46h
img
Foto: Joel Arthus

A presença dos profissionais de enfermagem e do Sindicato dos Trabalhadores em Santas Casas, Entidades Filantrópicas e Religiosas e Estabelecimentos de Saúde do Amazonas (Sindpriv-AM) durante a Sessão Plenária, desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), norteou os discursos dos parlamentares que se manifestarem sobre o Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) da contratação direta dos profissionais que atuam de forma terceirizada pelo Executivo. A medida é uma forma de solucionar os recorrentes atrasos nos pagamentos dos profissionais.

O deputado Wilker Barreto (Cidadania) afirmou que, tão logo o projeto chegue à Assembleia, será incluído na pauta de votação. “A TAG é uma questão de emergência à área da saúde, pois estamos falando de pessoas que estão há seis, sete meses sem receber. A TAG sairá e o Governo terá tempo suficiente para elaborar um concurso público. É consenso votarmos essa matéria”, afirmou.

O líder do Governo, deputado Felipe Souza (Patriota), garantiu que a TAG  será realidade. “A Mensagem do Governo já está pronta. Eu e outros deputados estamos conversando com Conselheiros do TCE-AM para agilizarmos esse processo para votarmos o quanto antes”, esclareceu.

Em seu discurso, a deputada Joana Darc (UB) lembrou que há quatro anos ajudou na construção da solução para contratação direta dos profissionais da enfermagem e se manifestou a favor do pleito deles. Da mesma forma, o deputado George Lins (UB) também se mostrou a favor dos profissionais da enfermagem. Ele afirmou que, na área da saúde não se trabalha sozinho. “Por isso, é de suma importância as figuras dos enfermeiros e dos técnicos de enfermagem.

Outros deputados, como João Luiz (Republicanos), Débora Menezes (PL) e Comandante Dan (Podemos) manifestaram-se contra o veto governamental ao PL n 183/2023, que proíbe o vilipêndio de dogmas e crenças relativas à religião cristã sob forma de sátira, ridicularização e menosprezo no âmbito do Amazonas, defendendo que o projeto cria mecanismos para proteger o cristianismo.

 

Deslizamento de terra

O presidente da Assembleia, deputado Roberto Cidade (UB) lamentou o deslizamento de terra que deixou desabrigadas mais de 30 pessoas em Manicoré (a 332 quilômetros de Manaus) e agradeceu a rápida resposta da Defesa Civil do Estado no ocorrido. “Agradeço especialmente ao governador Wilson Lima que, de imediato, ordenou o deslocamento de uma equipe da Defesa Civil para Manicoré. Felizmente, não houve nenhuma vítima fatal e as pessoas moradoras do entorno saíram de suas casas por medida de precaução. O município vai arcar com aluguel social”, afirmou.

Em aparte, o deputado João Luiz falou da importância de se criar polos da Defesa Civil no interior. “Assim, a resposta seria bem mais rápida”, afirmou.

O deputado Comandante Dan sugeriu um Plano Estadual de Defesa Civil para minimizar os danos causados por tragédias ambientais como esta e os deputados Thiago Abrahim (UB) e George Lins (UB) se solidarizaram e colocaram seus mandatos à disposição da causa.