NOTÍCIAS

Wilker critica inoperância do Executivo quanto à ZFM e afirma que Governo é lento em tomar decisões para defender o Amazonas

Por Dayson Valente

23.abr.2022 9:47h
img
Foto: Wilkinson Cardoso

O deputado estadual Wilker Barreto (Cidadania) afirmou nesta sexta-feira, 22, que a inoperância faz parte do Governo do Amazonas frente à gestão Wilson Lima e isso vem causando prejuízos ao Estado. O parlamentar elencou situações como a falta de medidas sólidas para combater a Covid-19 na primeira onda da pandemia, a crise do oxigênio durante a segunda onda, e agora, o ataque direto à Zona Franca de Manaus (ZFM), que não teve pronta resposta por parte do Chefe do Executivo estadual em relação ao Decreto nº 11.047 que mantém permanente a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), deixando de fora itens que são produzidos na ZFM e que permanecerão com o imposto reduzido em 25%.

Segundo Wilker, a lacuna na defesa do melhor modelo ambiental econômico do País pode resultar em desempregos em massa, uma vez que a ZFM gera mais de 500 mil empregos diretos e indiretos; o aumento da criminalidade, a queda da arrecadação, entre outros fatores que afetam áreas como a educação, o social, o interior do Amazonas de uma forma geral. Para se ter ideia, a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) recebe 1% do faturamento do Polo Industrial de Manaus (PIM), o que soma em torno de R$ 400 milhões para a universidade, anualmente. O resultado desta receita também engloba ensino, pesquisa e extensão.

“Todas as vezes que o Amazonas precisou do Wilson Lima, o Estado não teve alguém de pulso forte para cuidar dos destinos do nosso povo. Na primeira onda, demorou para tomar decisões, na segunda onda tivemos a crise do oxigênio. Na terceira onda, até hoje o Platão Araújo não tem usina de oxigênio. Na questão da Zona Franca, então, o Wilson fica titubeando, indo e voltando, e o nosso povo mais uma vez não tem alguém de comando, de liderança para governar os destinos do Amazonas. Toda vez que a coisa aperta, o Wilson corre para o mato”, disparou Barreto.

 

Jornalista responsável: Nathália Silveira (92) 98157-3351

 

Skip to content